Voltar \ Do trigo à Mediação...

Do trigo à Mediação...

17 ago 2020
Do trigo à Mediação...
Notícias
Alguma vez pensou na origem da mediação imobiliária? Sabia que a mediação imobiliária começou com a planta de trigo?
Tudo começou à 10.000 anos, com uma planta. Foi essa planta que originou a mediação imobiliária.

Falo-vos da revolução agrícola. Até à data o Homo Sapiens era caçador e coletor. A transição para a agricultura começou entre 9500 e 8500 a.C., nos montes do Sudeste da Turquia, do Oeste do Irão e do Levante. Começou lentamente e numa área geográfica restrita. O trigo e as cabras estavam domesticadas por volta de 9.000 a.C.

Nessa altura o Sapiens deixou de ser nómada e passou a construir refúgios junto às plantações de trigo, pois tinham de regar, tirar os seixos, tirar as ervas daninhas, entre outras tarefas. Pela primeira vez na história surge a definição de domesticar o trigo. A palavra «domesticar» provém do latim domus, que significa «casa». E quem vive numa casa? Não é o trigo, é o sapiens. Foi também nessa altura que foi criado o conceito de tempo e de futuro, pois o Sapiens teve de criar ciclos de tempo para controlar a agricultura. Com a intensificação da agricultura o sapiens começou a ficar com um excedente de alimento, dando origem a um processo de trocas de alimentos. Era uma economia de trocas de favores e
de obrigações.

Com o tempo foram surgindo profissões em que eram trocadas, por exemplo maças, pela reparação de calçado. Isso implicava ter muitas taxas cambiais diferentes. Funcionou bem até às aldeias terem um número elevado de sapiens.
Com o aumento do número de habitantes por aldeia, surgiu a necessidade de criar algo que simboliza-se o dinheiro. A primeira forma do dinheiro apareceu por volta de 3.000 a.C., na Suméria, que foi a cevada suméria. Depois surgiram outras formas de dinheiro como exemplo em toda a Africa foram usados búzios como dinheiro, conchas, sal, etc…

Foi nessa altura que criou-se uma forma de contabilizar. A primeira tabuinha de barro foi escrita em 3.000 a.C. por Kushim (povo Sumérios), que servia para apontar os impostos cobrados, sob a forma de cereais. Foi nessa altura que começou-se a vender casas por uma quantidade de búzios, que seriam usados para comprar uma outra casa numa outra aldeia. Esta foi a maneira de poder manter os pertences de grande dimensão. A isto chama-se de criações de imaginação coletiva. Quando um agricultor rico vendia a sua quinta na aldeia “A” pelo preço de um saco de búzios, ele tinha de ter a certeza que quando chega-se à aldeia “B”, poderia comprar uma outra quinta com esses mesmos búzios.

Depois foi quando descobriram o metal e criou-se o que hoje é conhecido como dinheiro, tendo sido cunhada a primeira moeda por volta de 640 a.C. pelo rei Aliates da Lídia, na Anatólia Ocidental. O dinheiro é o mais universal e eficiente dos sistemas de confiança mutua alguma vez criados.
 
Foi a criação do dinheiro que potenciou o que hoje chamamos de ramo imobiliário O ramo imobiliário acabou por estar um pouco condicionado, quando começaram a surgir as monarquias e foi em 1666, em Inglaterra, logo após o grande incêndio ter destruído 13.200 casas no centro de Londres que foi usada a expressão Real Estate.

Esta expressão deriva de duas palavras do latim: Real, deriva da palavra em latim Realis, que significa existência e verdadeiro, bem imóvel; Estate deriva da palavra em latim Status, que significa estado ou condição, posse, propriedade, do próprio.

Em 1670 foi a primeira vez que usaram a palavra Realty, associada à mediação. Tendo em conta a evolução da espécie humana, começamos com o Homo Erectus, depois evoluímos para Homo Faber, passamos a Homo Habilis, chegando a Homo Sapiens e
concluindo naquilo que somos atualmente, Homo Sapiens Sapiens.

Nesta base de raciocínio chegamos ao nome da empresa, Sapiens Mediação Imobiliária Lda, sendo o Homo Sapiens o início do Ser com capacidade de pensar e raciocinar, sendo conhecido também pela expressão “homem que sabe”. Mantendo a linha de raciocínio o “Homo” é na sua essência um Ser humano, com características ímpares

Somando todos estes dados chegamos ao nome SER Realty, que conjuga O ser humano, como único, tendo plena noção de que não existem duas pessoas iguais. Somando a esta grande componente humana temos o que fazemos que advém de uma evolução de palavras que é o Realty.
 
Veja Também