FacebookPixel
Voltar \ Modernas casas em Taipa

Modernas casas em Taipa

29 nov 2021
Notícias
Provavelmente já se cruzou com alguma fotografia de uma casa moderna com paredes em Taipa e nem se apercebeu. A antiga ideia que as casas com paredes de terra eram apenas para as classes mais baixas, agora está ultrapassada. Quer saber porque?

    Vamos então desmistificar este assunto… casas de terra e casas modernas, o que ambas têm em comum?

 

    Se chegou a esta página pela nossa newsletter provavelmente já sabe o porquê das casas em taipa ganharem tanto destaque ultimamente. As preocupações actuais sobre o meio ambiente, a saúde e a sustentabilidade criaram novos conceitos de arquitectura e noutros casos rebuscaram as técnicas da nossa ancestralidade.

 

    Novos conceitos como a arquitetura sustentável, arquitetura bioclimática, arquitetura saudável, passive houses, green house entre outros levaram-nos a entender e a estudar técnicas e materiais usados no passado e aplicá-los de uma forma consciente.

    As Paredes em Taipa (paredes de terra batida ou de terra compactada) estão intrinsecamente mais adaptadas ao meio, ao clima e à matéria prima ali disponíveis, tornando-as uma solução de baixo impacto, sustentável e econômica.

 

O QUE SÃO CASAS EM TAIPA?

 

    São casas que usam duas das diversas técnicas de construção de paredes em terra, entre elas podemos nomear a taipa de pilão, pau a pique, adobe, superadobe e hiperadobe.

    Este tipo de construções em terra são das mais antigas do mundo para edificar e um dos primeiros materiais a ser utilizado pelo homem para este fim.

   

    Taipa de mão é uma técnica construtiva de paredes que usa uma mistura de terra, argila e palha em diferentes proporções e água. A mistura é barrada num taipal (estrutura vertical gradeada de ripas ou de canas) de um lado e do outro da parede até que toda estrutura esteja oculta pela mistura. É de todas as paredes em terra a mais antiga. No entanto, estas paredes não podem suportar muitas cargas e por isso a cobertura destas casas são mais leves, ou são usadas como paredes interiores de separação.


    Taipa de Pilão (terra batida ou terra compactada) é outra técnica que consiste em compactar uma mistura de terra em formas de madeira, normalmente chamadas de taipais e recorrem ao uso de um pilão manual para compactar a terra até virar um monolito.

    Naturalmente esta técnica evoluiu e hoje em dia é usada na construção de verdadeiras obras de arquitetura modernas. (são usados selantes e estabilizadores)
 



 

ORIGENS

 

    Aqui em portugal este tipo de construção era usado por populações de fracos recursos  económicos em construções precárias ou de fainas agrícolas, principalmente na zona centro e sul do país (Aveiro, Alentejo e Algarve) onde as características ambientais proporcionaram o seu uso. Talvez por isso aqui em Portugal se olhe para as construções da terra com preconceito deste passado não tão distante.

 

    Fomos responsáveis por levar esta técnica às nossas colônias que hoje em dia ainda são usadas como alternativas mais baratas de auto-construção.

 

    No entanto, a Construção da Terra tem talvez a mesma idade da primeira necessidade de um abrigo pelos primeiros homens. É difícil de datar e identificar o local de origem com precisão, mas temos um rasto de vestígios de construções por todo o mundo.

 

- Na china, construídas pelo povo Longshan ( em construções nas primeiras cidades e também na grande Muralha da China) | 2600-1900 a.c;
- No Himalaia, em Mosteiros  budistas tradicionais;
- Na Índia, em templos religiosos e outras construções populares;
- Na Cidade de Cartago, que na altura era um grande centro comercial (ponto de troca não só de mercadorias como de técnicas arquitectónicas);
- O Império Romano nas suas conquistas pelo Médio Oriente e Norte de África levaram esta tecnologia para a Europa.

   

    Atualmente e principalmente pelas suas características sustentáveis, a  taipa de pilão (rammed earth), ganhou outro foco na história Mundial. Timidamente pelos países com um passado histórico nas edificações precárias e por outros com grande força (como no caso da Austrália) onde inclusive já existe investigação, regulamentação e padronização desta técnica.

 

   

PORQUE USAR ESTA TÉCNICA? (Benefícios e desvantagens)

 

Benefícios:

  1. Proporciona um ambiente saudável - pela pouca variação de humidade e pelo fato de a terra não ser tóxica, não ser poluente e “respirar”, melhora a qualidade do ar interno; 
  2. Isolamento Termoacústico - a espessura e principalmente pela sua densidade, a penetração de frio (ou calor) da parede é muito lenta e a temperatura interna permanece estável. Ou seja, adeus pontes térmicas e ruído;
  3. Diminui a poluição ambiental - a preparação, transporte e manuseio da terra numa obra requer muito pouca energia necessária para a sua produção quando comparadas a outras técnicas - menor emissão de CO2; 
  4. Material natural e reutilizável - no fim de vida do edifício o barro pode ser reutilizável inúmeras vezes, tornando-se um material residual que não prejudica o meio ambiente (Rammed erth = Taipa de Pilão); 
  5. Construção mais económica - Matéria prima facilmente disponível no próprio terreno, não é utilizado a queima de combustíveis fósseis nem no transporte nem na sua produção. Pelas suas características térmicas diminui a necessidade de climatização artificial; 
  6. Facilidade para autoconstrução - a sua execução requer ferramentas e maquinarias baratas e requer apenas a supervisão de uma pessoa com experiência;
  7. Baixa manutenção e durabilidade; 
  8. À prova de fogo - a terra não é um material combustível.
  9. Proteção das ondas eletromagnéticas de alta frequência - estas paredes são verdadeiros escudos a campos eletromagnéticos prejudiciais e radiação.
  10. Interesse e rápida evolução desta técnica - A Austrália através da sua investigação está a elevar esta técnica para outros patamares, o entendimento comportamental da terra e a vontade de incorporar na nova arquitectura, trazem novidades surpreendentes
 

Desvantagens:

  1. Falta de padronização - as características da terra variam de local para local assim como o seu ambiente, fazendo com que a mistura varie . O técnico especialista é imprescindível.
  2. Não é um material impermeável - requer o uso de Beirais e/ou selantes naturais.
  3. Contrai quando seca - Esta característica tem de ser tida em conta no processo de construção.
  4. Falta de cultura da utilização do material - esta técnica ficou muitos anos ausente nas nossas construções, por isso existem muito poucos especialistas. No entanto, na Austrália o desenvolvimento e uso desta técnica está muito avançada e são incentivada.
  5. Falta de Regulamentação - em Portugal existe muito pouca regulamentação o que pode dificultar no momento dos licenciamentos.


 

MODERNAS CASAS EM TERRA, a combinação perfeita da sustentável construção da terra e do design Moderno.
 

Portugal:
Brasil:
 
Austrália:

México:

EUA:

Luanda:
 

    A Arquitectura Bioclimática chegou em força e com certeza veio para ficar. É por isso, importante informar, desmistificar, cultivar e sobretudo quebrar preconceitos para que possamos acompanhar e contribuir nos avanços do mundo.

 

    Hoje abordamos uma das técnicas que pode ser usada neste novo modo de pensar e fazer arquitectura, iremos abordar outras técnicas ao longo do tempo e contamos com o vosso feedback.

 

    E você conseguiria viver numa destas casas? Gostaria de saber mais sobre estes temas?


 
Veja Também
  • O que são telhas solares? 09 nov 2021
    Notícias
    O que são telhas solares?
    Também conhecidas por telhas fotovoltaicas, as telhas solares são caracterizadas pela transformação de energia solar em eletricidade. Isso é possível graças aos módulos fotovoltaicos embutidos, que (...)
  • Cada casa é um Ser e este Ser é Budapeste. 01 jul 2021
    Os nossos Seres
    Cada casa é um Ser e este Ser é Budapeste.
    Considerada uma das cidades mais belas da Europa (e não desfazendo da nossa bonita cidade do Funchal), Budapeste é significado de crescimento, cultura e tradição. A capital da Hungria serve de mote (...)
  • Cada casa é um Ser e este ser é o Pinguim. 15 jun 2021
    Os nossos Seres
    Cada casa é um Ser e este ser é o Pinguim.
    Cada casa é um Ser e este ser é o Pinguim. Percebemos, desde já, a sua possível confusão: não, não é um iglu. Os pinguins vivem em comunidade e adotam uma filosofia agonista - é caso para dizer que (...)
Estamos disponíveis para o ajudar Pretendo ser contactado
Data
Hora
Nome  
   
Contacto
 
Mensagem